terça-feira, 6 de setembro de 2011

Francês é condenado por evitar relações sexuais com sua esposa

Fonte: Espaço Vital e IBDFam

Um homem morador na encantadora cidade de Nice, no sudeste da França, foi condenado a pagar à sua mulher uma indenização de 10 mil euros (cerca de R$ 23,3 mil) ao término de um processo de divórcio baseado na falta de relações sexuais durante anos. As informações são do jornal "Le Parisien".

A sentença publicada na última sexta-feira (2) condenou este homem, agora com 51 anos - e de quem o jornal deu apenas o nome e a inicial do sobrenome, Jean-Louis G. - por "ausência de relações sexuais durante vários anos".

O juiz não aceitou as alegações do demandado de que "as relações simplesmente haviam se espaçado com a passagem do tempo", tinha "problemas de saúde" e sofria de "uma fadiga crônica gerada pelos horários de trabalho". Em síntese, o homem foi confesso, ao depor, que "nos últimos anos não tivemos intimidades", admitindo também que "a culpa não foi dela, mas minha apenas".

A esposa, por sua parte, tinha insistido que a ausência de sexo entre ambos fora a causa da separação. A mulher não quantificou com que frequência gostaria de manter relações, ressaltou o jornal parisiense, que lembrou também que a lei francesa não oferece detalhes sobre esse aspecto, que fica a critério exclusivo da apreciação do juiz.

Segundo a sentença cível, "o réu não justificou os problemas de saúde que o faziam totalmente incapaz de ter relações íntimas com sua esposa".
Postar um comentário