sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Questões de Introdução a Filosofia - 2º bimestre

Modelo de avaliação na disciplina de Introdução à Filosofia - 1º ano - curso de Direito - UNIOESTE - campus de Marechal Candido Rondon.
 
As seguintes questões devem ser respondidas de acordo com os textos disponibilizados e com a obra de Wayne Morrison (Filosofia do Direito - dos gregos ao pós-modernismo. São Paulo: Martins Fontes, 2006)
 
1. Hegel afirma que a ordem jurídica do Estado racional compreende três elementos. Indique aquele que não corresponde a esta afirmação:
a) A natureza constitucional da soberania.
b) A natureza básica do direito como conjunto de princípios que buscam a universalidade – cada "ideia” do espírito, a qualquer momento, é incipiente e deve ser constantemente trabalhada;
c) A necessidade de comparar os princípios jurídicos com a realidade empírica – a pureza da ideia do direito deve confrontar-se com o conhecimento de sua realidade.
d) A preponderância de direitos humanos em escala mundial, desde que reconhecida pelos estados.
2.    Analise as afirmativas a seguir, sobre Hegel, e assinale a resposta correta:
I – A igualdade é apresentada como critério-chave da modernidade.
II – O Estado deve refletir a necessidade de uma ordem social moral.
a)    Somente a afirmativa I está correta;
b)   Somente a afirmativa II está correta;
c)    Todas as afirmativas estão corretas;
d)   Nenhuma afirmativa está correta.
3.    Analise as afirmativas a seguir, sobre Hegel, e assinale a resposta correta:
I – O Estado é a concretização da Ideia ética. É espírito ético na qualidade de vontade substancial manifesta e revelada a si mesma, que conhece e pensa a si mesma, realizando o que sabe e na medida em que o sabe.
II – É preciso prover a doutrina do direito de uma consciência histórica que nos permita dizer a nós mesmos que estamos progredindo; de outra forma, ela não poderá servir de registro dos avanços de nossa criatividade institucional. Portanto, devemos tratar a história como o progresso da razão que se torna autoconsciente.
a)    Somente a afirmativa I está correta;
b)   Somente a afirmativa II está correta;
c)    Todas as afirmativas estão corretas;
d)   Nenhuma afirmativa está correta.
4.    Analise as afirmativas a seguir, sobre Hegel, e assinale a resposta correta:
I – Para Hegel, a liberdade seria mais do que a capacidade de satisfazer meus desejos e caprichos, de satisfazer desejos que outros me induziram a ter para que possam me vender alguma coisa. A liberdade consistirá em minha realização enquanto indivíduo racional.
II – Lições universais são extraídas da particularidade dos conflitos sociais. Através dessa história de conflito social e da concretização da interdependência do particular e do geral, do individual e do social, o Estado se “educa” e cria instituições que “concretizam” a racionalidade. Através da análise rigorosa de suas leis, de seu desenvolvimento e das consequências sociais dessas leis, o Estado adquire consciência de seu funcionamento e se abstém de servir somente aos interesses privados ou ao capital investido.
a)    Somente a afirmativa I está correta;
b)   Somente a afirmativa II está correta;
c)    Todas as afirmativas estão corretas;
d)   Nenhuma afirmativa está correta.
5.    Analise as afirmativas a seguir, sobre J. J. Rousseau, e assinale a resposta correta:
I – A obediência pode ser obtida pela força somente quando operarmos com base na ideia de que a lei foi criada com o bem comum ou com a justiça social em mente.
II – A vontade geral é a vontade da maioria do povo e sempre deverá prevalecer, pois o poder surge do povo, pelo povo e para o povo.
a)    Somente a afirmativa I está correta;
b)   Somente a afirmativa II está correta;
c)    Todas as afirmativas estão corretas;
d)   Nenhuma afirmativa está correta.
6.    Analise as afirmativas a seguir, sobre J. J. Rousseau, e assinale a resposta correta:
I – Nos termos do contrato social, aqueles que se recusam a obedecer à vontade geral podem ser forçados a fazê-lo; os homens podem ser forçados a ser livres. O contrato social é o mecanismo por meio do qual o problema da construção do moderno é resolvido, isto é, a força constitutiva do direito.
II – Justamente pela inocência natural do homem ter sido corrompida quando criou vícios e o colocou acima de seus semelhantes, em que a concorrência para ser bem-sucedido e dominar os demais estar na origem dos crimes e iniquidades que os homens infringiram uns aos outros, é que o contrato social se impossibilita, originalmente de instituir a justiça.
a)    Somente a afirmativa I está correta;
b)   Somente a afirmativa II está correta;
c)    Todas as afirmativas estão corretas;
d)   Nenhuma afirmativa está correta.
7.    Analise as afirmativas a seguir, sobre J. J. Rousseau, e assinale a resposta correta:
I – O que o homem perde com o contrato social é sua liberdade natural e um direito ilimitado a tudo o que tende e consiga obter; o que ele ganha é a liberdade civil e a propriedade de tudo o que tem.
II – Rousseau defende que a moralidade, o costume a opinião pública configuram poderes sociais “desconhecidos por nossos pensadores políticos, mas dos quais, não obstante, depende o sucesso de tudo o mais”.
a)    Somente a afirmativa I está correta;
b)   Somente a afirmativa II está correta;
c)    Todas as afirmativas estão corretas;
d)   Nenhuma afirmativa está correta.
8.    Para Immanuel Kant, o homem:
a)    Deve ser guiado pelo instinto.
b)   Deve produzir seu saber a partir de seus próprios recursos.
c)    Deve ser alimentado e instruído por um conhecimento que já lhe chega pronto.
d)   Deve ser o resultado do conjunto de suas experiências, fruto do conhecimento empírico.
9.    Sobre Immanuel Kant, assinale a alternativa correta:
a)    O homem deve fazer o que lhe convier, pois tem liberdade para isso, desde que não prejudique terceiros.
b)   Kant afirmava que devemos maximizar a felicidade e minimizar nossos sofrimentos.
c)    A mensagem fundamental de Kant poderia ser esta: “Use a sua força de vontade”; “Use-a para dirigir sua racionalidade”.
d)   Agir com autonomia é agir de acordo com a lei que imponho a mim mesmo e não de acordo com os ditames da natureza ou das convenções sociais.
10.              Assinale a alternativa incorreta, de acordo com a doutrina kantiana:
a)    O princípio de autonomia racional é o guia da modernidade.
b)   Kant entende que tudo devia ser submetido à crítica racional, mesmo a religião e a legislação.
c)    A dignidade e singularidade do homem encontram-se em sua capacidade de usar a razão.
d)   A razão não pode ser, ela própria, objeto de análise racional.
 
11.              Sobre David Hume, analise as afirmativas abaixo e assinale a resposta correta:
I – Hume tenta seguir estritamente os preceitos baconianos e cartesianos no sentido de eliminar cepticamente todos os ídolos religiosos ou metafísicos e substituí-los por certas verdades.
II – Hume confia na razão pura; é ela quem nos mostra o que é essencial e importante no mundo.
a)    Somente a afirmativa I está correta;
b)   Somente a afirmativa II está correta;
c)    Todas as afirmativas estão corretas;
d)   Nenhuma afirmativa está correta.
12.              Sobre as principais ideias de David Hume, analise as afirmativas abaixo e assinale a resposta correta:
I – as regras de justiça e as regras da ordem jurídica não são o resultado de processos históricos, de tradições e experiências, e devemos introduzir mudanças drásticas no ordenamento jurídico quando necessário.
II – se procurarmos conhecer o funcionamento real do mundo poderemos reunir fatos empíricos e utilizá-los como guias de nosso processo de construção social.
a)    Somente a afirmativa I está correta;
b)   Somente a afirmativa II está correta;
c)    Todas as afirmativas estão corretas;
d)   Nenhuma afirmativa está correta.
13.              Sobre Thomas Hobbes, assinale a resposta correta, após analisar as afirmativas abaixo:
I – Hobbes defendia que o sucesso é a conquista do “poder”. O verdadeiro sucesso é o poder, o que leva os homens a temerem ou confiarem naquele que o obtém. Todos os homens compartilham um incansável desejo de poder: “um desejo eterno e incansável de poder e mais poder, que só termina com a morte”.
II – A liberdade é a “ausência de obstáculos externos” que impedem um homem de usar seu poder “conforme o que lhe for ditado por seu julgamento e razão”.
a)    Somente a afirmativa I está correta;
b)   Somente a afirmativa II está correta;
c)    Todas as afirmativas estão corretas;
d)   Nenhuma afirmativa está correta.
14.              Assinale a alternativa correta:
a)    Nicolau Maquiavel defendia que as pessoas tem menos escrúpulos em ofender um homem que se faça amar do que aquele que se faça temer; logo, o príncipe deveria ser antes temido do que amado, na impossibilidade de ambos.
b)   As leis são buscadas através de metodologias subordinadas à religião, e não por seus próprios termos, segundo Nicolau Maquiavel.
c)    Para Francis Bacon, devemos nos libertar de todos os fatos desenvolvidos em experimentos e nos preocupar única e exclusivamente com as ideias preconcebidas.
d)   Além de filósofo, Francis Bacon também foi criador de porcos e durante um período de crise ousou vender pedaços de carne suína fatiados (daí a alusão ao seu nome) à população desprovida de recursos financeiros. Isto lhe custou romper com a Igreja, que o acusou de explorador da miséria do mundo. A partir daí, desenvolveu sua crítica à metafísica e a sua defesa pela separação do Estado e da Igreja em assuntos de Economia e Direito.
 
Gabarito: 1.D; 2.B; 3.C; 4.C; 5.A; 6.A; 7.C; 8.B; 9.D; 10.D; 11.A; 12.B; 13.C; 14.A.
Postar um comentário